Nós temos funcionários e não novos reis

Temos funcionários e não novos reis

Quando eu era pequeno, via a política e os políticos como autoridades, pessoas que exerciam tal poder que não podiam ser contrariadas. Não os tinha como heróis, mas pessoas de grande valor.

Infelizmente a gente cresce e vamos percebendo que nada é como aquilo que víamos com nossos olhos inocentes de criança. E que, na verdade, tudo está mais para um mundo devasso de luxúria, orgulho, poder e corrupção.

Conformo crescemos, somos quase que obrigados a aprender sobre leis, constituição, política em geral. Isso é necessário para entendermos mais sobre os nossos direitos e deveres como cidadão.

E é aí que está o ‘x’ da questão moral do cidadão brasileiro.

Segundo o artigo 1, parágrafo único, da constituição brasileira:

“Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.”

Se o poder é do povo e emana de nós, e os políticos devem executar nossas vontades, porque eles recebem tantos milhares de reais e nós sofremos com essa mixaria de R$ 1.045,00?

Somos nós que ralamos todos os dias, em diversos trabalhos diferentes. Seja o pedreiro, o padeiro, a diarista, o picolézeiro, o micro-empresário, todos nós. Todos nós ralamos todos os dias para conseguir o salário suado, sendo que a maior parte é usada para pagar contas, e a maior parte dessas contas é imposto que volta para o próprio governo.

Sendo assim, não ganhamos nada.

Enquanto isso, homens eleitos pela confiança de várias pessoas acabam ganhando mais dinheiro do que podem gastar, e isso apenas com o salário. Além do salário milionário, eles ainda tem vários bônus e verbas para usar.

PORRA! Só eu fico indignado com tudo isso?

Nós temos representantes ou elegemos novos reis?

A população deve aprender que NÓS SOMOS O PODER, NÓS TEMOS O PODER. E se o político ganha mais do que você, isso está errado.

Acorda Brasil! Os políticos não são nossos reis. São eles que trabalham para nós… ou deveriam.

Nós somos os patrões, e somos os trabalhadores. O braço que trabalha. Por acaso, um bom patrão deve receber menos que o seu funcionário?

Por isso eu sou a favor da redução de salário dos políticos. O prefeito de uma cidade não tem valor maior do que o faxineiro da prefeitura. Ambos são funcionários públicos.

E o faxineiro ainda tem mais valor por ter feito um concurso para ocupar o cargo. Provas que muitos políticos eleitos não passariam, se fizessem.

Veja, por exemplo, nesses tempos de pandemia: Enquanto lojas, empresas, são proibidas de trabalharem, de venderem seus produtos, de gerarem renda para pagar os funcionários e impostos, os políticos estão lá… pedindo para que ‘FIQUEM EM CASA’.

Sabe porque?

Porque o salário deles cai todo mês, sem nenhum esforço físico. Um salário gordo, suculento, com gosto de suor do povo (que é o patrão). Enquanto isso, as contas de nós (os patrões) estão atrasando, o gás acabando, a dispensa se esvaziando, o mundo caindo ao nosso redor.

E vocês acham que o governo vai aliviar para nós? CLARO QUE NÃO!

Quando digo “governo”, estou falando dos três poderes. Até porque o presidente não decide nada sozinho. Muito do que acontece, só acontece se a Câmara dos Deputados e os Senadores aprovarem.

Aliás, já cobrou o seu Deputado ou Senador sobre suas condições financeiras?

E o prefeito que você votou… vai colocar comida na sua dispensa? Ou ao menos te comprar um gás?

Afinal, eles trabalham pra você, não é… não é isso que está na constituição?

Será que ele realmente te representa, ou representa seus próprios ideais, e somente utilizou do seu voto como escada para colocar em prática toda a sua ganância e egocentrismo, se esquecendo de quem o colocou lá?

Se todo político fosse um Sérgio Meneguelli, aí sim eu aceitaria que recebessem os valores de salário que recebem. Quem nos dera se tivéssemos vários Sérgios Meneguellis pelo país.

A única coisa que eu sei é que eu não acredito em promessas, mas acredito em obras concluídas quando às vejo; não puxo saco de político, porque sei que ele tem seus bajuladores e são esses que vão ser ajudados em cargos após a eleição; não idolatro ninguém pra não ser questionado como cristão; E só elogio político quando vejo um trabalho benéfico pela sociedade.

E vocês… parem com tudo isso. Parem de puxar saco, de idolatrar, de bajular, de acreditar em promessas, e comecem a se perguntar se o salário que você recebe é realmente o que você merece!?

E se o salário que os políticos recebem, eles o fazem por merecer!?

Quando vocês aprenderem que o poder é de vocês, vão parar de ser tratados como bobos da corte pelos funcionários que esbanjam o salário que você pagou a eles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s