Os agregadores de conteúdo morreram?

Pra quem é blogueiro, e da minha época, vai lembrar que os agregadores de conteúdo eram febre, pois eram sites que recebiam e compartilhavam links de vários outros blogs e sites cadastrados. E aquelas pessoas que estavam vagando na internet e não sabiam o que queriam ver, assistir ou ler encontravam ali conteúdos variados para poder desfrutar.

Já usei o Uêba, Colmeia, Atoa na Net, Eu Te Salvo, Link Irado, Fake True, Aglomerando (daria muito certo atualmente kkk pandemia), Ocioso (difícil pra caramba pra ser aceito), e o Gera Links (no qual estou até hoje – Parceraço ti love)

Era comum acessar um blog e ver um widget lateral ou no rodapé escrito ‘parceiros‘ e cheio de logotipos de blogs e sites agregadores de conteúdos. Eu mesmo no início era usuário de vários desses sites para poder divulgar melhor o meu conteúdo.

E essa era a intenção. Conseguir um número maior de visitantes para o blog, aumentando os acessos e ficando mais fácil vender espaço publicitário ou conseguindo a aprovação no adsense. Os mais nobres queriam mesmo era expor suas ideias e converter em seguidores os leitores dos agregadores de links.

Conformo os anos foram passando, as pessoas deixaram de se interessar por ler e passaram apenas a buscar conteúdos mais folgados, digamos assim. O Youtube cresceu como cresceu porque ‘ler’ passou a ser chato. Porque eu vou ler um conteúdo se eu posso assistir e ouvir alguém falando sobre ele?

Esse era o pensamento. Na preguiça de ler, as pessoas passaram a consumir podcasts e vídeos. E os produtores de conteúdo perceberam essa mudança, e migraram dos blogs para as plataformas de vídeo. Assim, os blogs foram ficando obsoletos para a necessidade das pessoas e foram caindo no esquecimento.

Mas uma coisa que realmente me assustou foi ver que todas vez que entro em um agregador de conteúdo hoje, o que eu encontro é mais conteúdo adulto do que conteúdo curioso, leve, family friendly.

E isso acontece devido ao fato de que o maior conteúdo, que ainda é procurado em blogs, é o conteúdo pornográfico. Blogs adultos cresceram muito pois, por mais que existam sites de conteúdo adulto, ainda é um mundo dark. E conteúdos dark geram curiosidades, desejo, tesão, por não ser algo bem visto pela sociedade.

E assim, os blogs de conteúdos leves vão ficando pra trás, esquecidos; e o maior fluxo de conteúdo, que aparecem nos agregadores para serem divulgados, é o conteúdo adulto.

Assim, morreu o agregador de conteúdo leve, curioso, entretido. Aquele que alcançava 3.000 hits postando sobre o ‘fóssil de megalodonte encontrado no Alaska‘, hoje alcança 300 com a mesma matéria. Já, na sua versão +18, os acessos para ver a ‘loirinha branquinha delicinha molhadinha’ pega 10.000 hits por dia.

A única forma de ressuscitar esse tipo de site seria…

Ressuscitando os blogs

Cê topa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s